Carreira de modelo: como é a remuneração?

A carreira de modelo pode encher os olhos de quem não conhece a fundo o cotidiano da profissão. No entanto, bons trabalhos só surgem com dedicação, aperfeiçoamento de técnicas e experiência no ramo.

Neste post vamos explicar como é a remuneração e como são realizados os pagamentos de modelos credenciados em uma agência. Leia e entenda os detalhes dos cachês das empresas e o que o modelo pode ter de retorno em seu trabalho!

O cachê varia de acordo com o trabalho

A maioria dos trabalhadores em início de carreira enfrenta dificuldades para se estabelecer e alavancar profissionalmente — fato que não é diferente para modelos. O primeiro passo para adentrar no setor é ter consciência que o mundo da moda é restrito e excessivamente competitivo, demandando paciência e esforço.

A remuneração do modelo, dessa forma, depende da combinação de uma série de fatores: o quanto é conhecido, o tamanho do trabalho a ser realizado, a idade e o que mais for importante para o contratante. Mesmo fora do padrão, o profissional pode ser muito bem pago ao se firmar na posição.

Grandes campanhas contam com orçamentos mais generosos e, por isso, apesar de demandarem mais trabalho, podem oferecer pagamentos mais altos. Nomes conhecidos ganham mais do que aqueles que estão dando seus primeiros passos nas passarelas. 

Grandes grifes pagam mais

Cada grife possui um perfil ideal e tende a contratar modelos que estejam dentro dos seus padrões. Grifes maiores costumam pagar mais por um trabalho, especialmente dentro de eventos como semanas de moda e campanhas com grande divulgação na mídia.

O tipo do trabalho também influencia na remuneração. Modelos comerciais iniciantes, por exemplo, recebem valores de acordo com o tamanho da ação, o tamanho da contratante e o tempo de veiculação do trabalho.

Já modelos fashion costumam ganhar um pouco menos, já que o seu trabalho não demanda muito tempo para ser executado. Contudo, não é possível tomar os valores médios como exatos sempre: exceções acontecem e iniciantes, às vezes, podem ganhar boladas, enquanto profissionais experientes podem acabar ganhando menos.

Tops famosas podem cobrar desde dez mil até cem mil para um simples desfile — valor que grifes famosas aceitam pelo poder que essas pessoas possuem para divulgar suas marcas.

Uma boa carreira de modelo depende do auxílio de boas agências

caminho do estrelato não é fácil. Carreiras meteóricas dependem de muito profissionalismo de estreantes e, especialmente, o auxílio de empresários e agências que são referências no ramo da moda. O papel deles é conduzir os modelos e abrir portas, efetivamente, para boas oportunidades (e não viver apenas no mundo das promessas).

Procurar a ajuda de empresários que já estão consolidados no mercado e possuem credibilidade é a tarefa inicial para quem quer seguir os passos de modelos internacionalmente conhecidos. A descoberta, a orientação e o direcionamento de modelos para as agências que cuidarão de suas carreiras são determinantes para que eles obtenham sucesso.

Bons scouters são essenciais na orientação daqueles que pouco ou nada conhecem sobre o mundo da moda, uma vez que é tão competitivo. Cachês com cifras altíssimas resultam de um bom empresariamento e muito esforço.

E então, entendeu como é a remuneração na carreira de modelo? Entre em contato conosco e compreenda como uma assessoria de qualidade pode fazer com que você triunfe na profissão!

4 comentários

    • Dilson Stein 25 julho, 2017 at 15:47 Responder

      Oi Marilei!
      Para modelo de passarela, a altura exigida para as meninas é de 1,75m. Já para modelo fotográfica não há exigência quanto a altura, nem medidas.
      Um abraço!

Deixe um comentário