Conheça o new face Thomas Mayrink

Vamos apresentar a vocês mais uma descoberta Dilson Stein: o mineiro Thomas Mayrink. Ele é natural de Muriaé e foi descoberto em 2016, quando participou do New Models Weekend em Belo Horizonte. Thomas tem 22 anos e 1,78m de altura e foi aprovado por duas agências, a 40 Graus Models do Rio de Janeiro e a Casa Agência de São Paulo, que cuidam da sua carreira.

Confira como foi a conversa que tivemos com ele.

 

Em que cidade você está morando? E como foi essa mudança?

Moro no Rio de Janeiro em função da carreira. Por enquanto a adaptação está tranquila, como cheguei tem uma semana estou tentando fazer as mesmas coisas que fazia na minha antiga cidade.

 

Você foi aprovado por duas agências, por que optou pelas duas?

São as agências que mais se encaixam no meu perfil, até para a área que quero seguir. Com isso fico agenciado tanto no Rio como São Paulo.

 

Sempre sonhou em ser modelo?

Não, nunca. Porém já havia pensado em trabalhar no ramo da arte, que acredito estarem interligados. Mas como modelo não.

 

Como foi realizar o primeiro trabalho?

Como ainda estou entrando nesse mundo, não fiz nenhum trabalho. Cheguei de um intercâmbio faz pouco tempo também,  então só agora que vou começar a me preparar especificamente.

 

Como é levar um não?

No campo da moda ainda não tomei nenhum “não” porque não fiz nenhum teste. Mas tenho certeza que são os mesmos “não” que tomamos da vida. Tantas vezes queremos algo e esse algo não se realiza. O negócio é manter a fé e esperar a sua vez.

 

Qual a tua dica para quem levou um não?

O “não” faz parte da vida. São os “nãos” que nos fazem aprender e a crescer. Então, particularmente, tomo o não como aprendizado e algo a ser melhorado.

 

Quais tuas perspectivas para o futuro como modelo?

Estou otimista em relação ao futuro. Espero me sentir realizado profissionalmente e pessoalmente para que possa ajudar outros a se encontrarem também.

 

Tem alguma marca específica que deseja trabalhar?

Não tenho nenhuma específica. Gosto de qualquer marca, o que importa é o estilo. “le style, c’est l’homme”.

 

Quais as principais dificuldades que você passou até começar na carreira?

A decisão de mudar de vida. Pois já havia largado duas faculdades e optar por ser modelo/ator é uma decisão séria que se pensa em quem quer ser e se tornar no futuro.

 

Que conselho você daria para quem sonha com essa profissão?

Diria que se é isso que quer que vá em frente, mas não deixe o estudo de lado.

 

Tua família te apoia, na escolha dessa profissão? De que forma?

Minha família me apoia em todas as minhas decisões. Eles são a minha base, fonte de todas minhas forças. Sei que posso contar com eles a qualquer momento.

 

Você já conhecia o trabalho de Dilson?

Não conhecia. Fui chamado pelo Facebook para o teste e a partir daí fui conhecendo.

 

Porque optou por participar do New Models Weekend?

Pela oportunidade que tive em ser aprovado nos testes. Como um grito do destino eu tinha que pelo menos tentar a sorte.

 

De que forma participar do New Models Weekend te auxiliou na busca do teu sonho?

Foi lá que pude ser visto por pessoas que fazem isso profissionalmente e assim ganhar o aval para seguir na busca. Fora as experiências que se obtém só de estar participando do evento.

 

Você recomenda o trabalho de Dilson Stein? Por quê?

Sim, claro. Porque muitas pessoas, como eu, se imaginam ora como modelo ora como ator mas não sabem o que fazer para seguir carreira, e com o trabalho do Dilson te possibilita e facilita essa busca para seguir o sonho ou criá-lo.

Sucesso Thomas! 🙂

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Foto de Edu Rodrigues

Deixe um comentário