Entenda a importância de ensinar educação financeira para crianças

Não podemos negar que o dinheiro é um elemento constante na vida de qualquer pessoa. Frequentemente recebemos informações de consumo e trabalhamos para pagar as contas e adquirir o que queremos durante o mês. Então, por que não ensinar a educação financeira para crianças?

Introduzir pouco a pouco os principais conceitos sobre a vida financeira proporciona um outro olhar para a fase adulta durante o desenvolvimento infantil, ampliando as oportunidades de construção de um futuro equilibrado e bem gerido.

Foi pensando nisso que produzimos este artigo explicando a importância de investir na educação financeira infantil, com algumas dicas para tal. Boa leitura!

Por que é importante ensinar educação financeira para crianças?

Hoje em dia, o contato com o consumo é constante. Frequentemente, vemos novas atualizações de jogos, brinquedos e tecnologias voltadas para os jovens a fim de estimular a sua compra e movimentar a economia.

Justamente por isso, investir na educação financeira permite um crescimento saudável do seu filho, fazendo com que ele identifique as vantagens em gastar o seu dinheiro com determinada compra, percebendo aos poucos como funciona o mundo real.

Para facilitar a compreensão, separamos os principais motivos para você investir nesse ensino. Confira!

Capacita a gestão financeira

Não é necessário esperar crescer para aprender a lidar com os gastos e dívidas. Se apresentados conceitos como compra, despesas e saldo desde pequeno, a criança desenvolve a capacidade de gerir o seu próprio dinheiro, mesmo que seja pouco.

Introduz a responsabilidade no cotidiano infantil

Dessa forma, assim como a educação financeira proporciona uma melhor habilidade de cuidar do próprio dinheiro, ela também introduz o conceito de responsabilidade no dia a dia do seu filho.

Em outras palavras, ao reconhecer o valor da compra e entender como ela deve ser feira, o jovem pode analisar onde que ele pode gastar a sua mesada, quais são os prós e contras em comprar algum objeto e, então, ter mais responsabilidade pelas suas escolhas.

Ensina a valorização do dinheiro

Por fim, estimular a criança a cuidar da sua moeda possibilita uma alta valorização do dinheiro, fazendo com que ela realize ponderações antes de gastar impulsivamente.

Nesse sentido, seu filho reconhece sua mesada, como também o patrimônio familiar, evitando gastos desnecessários e auxiliando na gestão orçamentária como um todo.

Como ensiná-las?

Mas, afinal, como ensinar a criança a cuidar da própria mesada e desenvolver essas habilidades? Existem algumas técnicas práticas para fazer isso. No entanto, como qualquer processo educacional, é preciso de tempo e dedicação para que os conceitos sejam assimilados.

Você pode conferir as melhores alternativas abaixo!

Faça o uso da mesada

A mesada é, com certeza, um dos métodos mais eficazes para ensinar o controle financeiro. Isso porque todo e qualquer gasto feito pela criança sai do seu próprio bolso, fazendo com que ela perceba se vale a pena ou não consumir o que ela deseja.

Para definir um valor bom, você pode — e deve! — avaliar o seu orçamento disponível, o estilo de vida e hábitos familiares e a faixa etária do seu filho. Afinal, uma criança de sete anos terá uma mesada diferente de um adolescente de treze, por exemplo.

Incentive a poupança e o investimento

Quando seu filho já estiver ganhando o seu próprio dinheiro, procure estimular a poupança e o investimento, lançando mão de cofrinhos ou até mesmo contas de poupança, caso ele seja mais velho.

Ainda, você pode criar um objetivo para o valor investido, como comprar um tênis novo ou uma roupa diferente. Dessa forma, você evita o gasto desnecessário e, de quebra, ensina a importância da economia.

Invista nas brincadeiras

Não é nenhum mistério que as crianças aprendem com mais facilidade por meio de brincadeiras. Então, por que não investir em jogos e técnicas lúdicas para trabalhar a educação financeira?

Uma excelente forma é utilizar jogos, como o Banco Imobiliário ou o Monopoly, que trazem diferentes estratégias para ensinar as crianças a lidarem com o dinheiro de forma responsável.

Investir na educação financeira para crianças é fundamental para garantir o bom desenvolvimento de habilidades e competências de controle orçamentário, proporcionando, então, mais equilíbrio durante a vida adulta.

E aí, o que achou do nosso artigo? Se quiser ter acesso a mais conteúdos como este, continue acompanhando nossas postagens nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Deixe um comentário