Veja como ensinar os filhos a lidar com frustrações da vida

As frustrações são uma realidade constante na vida de qualquer pessoa. Ter dificuldade em montar uma carreira de sucesso, ouvir diversos “nãos” e não conseguir o emprego desejado, são apenas alguns dos aspectos com que qualquer um sofre. Com isso em mente, uma dúvida que percorre a cabeça dos pais durante a criação é: “como ensinar os filhos a lidar com frustrações?”.

O mundo real é cheio de desafios, e enfrentá-los é a grande dificuldade que a vida nos apresenta. Para quem é pai, essa dificuldade só aumenta, já que ensinar os filhos a desenvolver paciência e aprender com os próprios erros não é tarefa fácil.

Mas fique tranquilo! Neste post separamos as principais dicas para você ter uma abordagem saudável e sincera com eles, auxiliando na criação de uma autoimagem e autoconfiança fortes. Confira!

Evite a dramatização

Os pais, frente às dificuldades do dia a dia, acabam dramatizando a situação e colocando a criança na posição de vítima por não conseguir lidar bem com a frustração. A melhor forma de ensinar seu filho a aceitar os próprios erros e os limites que a vida impõe é deixá-lo aprender por conta própria e experienciar isso da melhor forma que ele consegue.

Isso não quer dizer deixá-lo de lado e não o apoiar durante esse momento difícil, mas sim aceitar a sua indignação imediata com a situação, acolher o desespero da criança e não a culpar pelas contingências que possibilitaram a frustração.

Por exemplo, durante um passeio à tarde, seu filho está brincando com seu melhor amigo, mas está na hora de ir embora e ele não quer. Ao colocar um limite, a tendência de surgir comportamentos aversivos em função da frustração aumenta. Nesse caso, o melhor que se tem a fazer é apontar para ele que você entende que ele gostaria de continuar brincando, mas que naquele momento não é possível.

Converse sobre as frustrações

Estabelecer um diálogo aberto e constante sobre as limitações do dia a dia é fundamental para a consolidação da autoestima e da autoconfiança, que permitem uma melhor habilidade para lidar com os erros cotidianos.

Essa prática pode se dar tanto após uma situação limitadora quanto na rotina, com os pequenos erros diários. Esse preparo gera uma base sólida para que seu filho, no futuro, lide bem com as situações desconfortáveis e aprenda a ouvir um não e a perceber a possibilidade de crescimento com ele.

Invista em apoiá-lo

Assim como é importante não dramatizar o momento, o apoio e o acolhimento dos pais é fundamental para que o filho perceba que ele pode sempre contar com suas figuras de referência e que, por mais difícil que tenha sido ouvir aquele “não”, ele entende que outras possibilidades surgirão a partir disso.

Essa compreensão é algo construído ao longo da vida, que permite o desenvolvimento da paciência e da tolerância, do controle das expectativas e da confiança em si mesmo. Por isso, exige um trabalho constante de conversa, empatia e compreensão do ponto de vista do jovem.

Seja otimista

Ter uma reação automática e, muitas vezes, agressiva, é comum entre os pais ao se depararem com os filhos tendo dificuldade em lidar com a frustração. Isso porque, com o intuito de protegê-los, ou até de não terem que enfrentar o sofrimento do jovem, os pais acabam criando uma visão pessimista do que aconteceu e desestimulando a criança a lidar com tudo aquilo.

Nesse sentido, é fundamental dar um passo para trás e deixá-lo absorver o fato, para depois entrar em cena e ajudá-lo a resolver a situação de maneira positiva, estimulando-o a aprender com seus erros e ver a frustração como uma forma de crescimento.

Entender como ensinar os filhos a lidar com frustrações não é tão simples quanto parece, envolve um processo de dedicação e aprendizagem mútua. Lembre-se de estabelecer um diálogo aberto com eles, de ter um olhar otimista para as situações e acolhê-los. Assim, vocês crescem juntos e possibilitam um novo olhar para a vida.

E aí, gostou do nosso artigo? Quer ter acesso a conteúdos como este no seu feed? Então confira nossas redes sociais e acompanhe as publicações! Estamos no Facebook, Instagram e Twitter!

Deixe um comentário