4 dicas para orientar e proteger seu filho da pedofilia

Proteger seu filho da pedofilia é um dos maiores problemas para os pais no dias de hoje. Afinal, falar sobre esse tema com eles pode ser uma tarefa desafiadora, mas de extrema importância para que aprendam como se defender e pedir ajuda caso algo aconteça.

Para ter essa conversa com a criança ou adolescente, os pais ou responsáveis devem se sentir seguros e estar preparados para eventuais dúvidas que possam surgir durante a conversa. Por esse motivo, preparamos este artigo com 4 dicas importantes sobre o assunto e saber como identificar e agir em uma situação desse tipo.

1. Entenda que pedofilia é crime

Em primeiro lugar, devemos saber que a pedofilia é crime previsto em lei. Existem diversos dispositivos sobre o assunto que visam à proteção dos menores de idade e à criminalização desse tipo de prática.

Entre eles, estão os artigos 217-A e 218, 218-A e 218-B do Código Penal e os Artigos 240 a 241-E do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), bem como outras leis específicas sobre crimes na Internet.

2. Converse com o seu filho sobre o assunto

Muitos pais podem se sentir constrangidos em conversar sobre o assunto, principalmente quando a criança é muito nova. Entretanto, especialistas em educação, como professores e psicólogos, concordam que falar sobre o assunto é fundamental para prevenir qualquer tipo de problema nesse sentido.

Sendo assim, os pais devem ensinar sobre o nome correto das partes do corpo e orientar sobre quais as partes não devem ser tocadas por outras pessoas. Também é importante explicar para a criança ou pré-adolescente que se deve procurar a ajuda dos pais caso algum adulto tente esse tipo de assédio.

3. Denuncie casos de seu conhecimento

Se algum caso desse tipo chegar ao seu conhecimento, não se omita e denuncie-o às autoridades competentes. Afinal, quanto maior for a repressão a casos de pedofilia, menor será o risco do seu filho passar por esse problema.

Também é importante acreditar no seu filho ou filha quando falar de alguma situação que acontecer com eles ou com algum de seus amigos. Infelizmente, é extremamente comum que o assediador seja uma pessoa que tenha contato direto com a criança, como um parente próximo ou um professor.

4. Monitore o uso da Internet para proteger seu filho da pedofilia

Hoje em dia, as crianças estão tendo acesso à Internet cada vez mais cedo. Apesar de ser ótimo para o desenvolvimento pessoal, a rede também expõe seu filho a todos os tipos de perigo.

Portanto, procure acompanhar o que seu filho faz enquanto navega no celular ou no computador, especialmente porque há pedófilos que se passam por crianças para atraí-las nos chats e nas redes sociais.

Uma das maiores ferramentas de combate à pedofilia é a informação. Por isso, não deixe de conversar com seus filhos regularmente para saber o que se passa com eles. Explique a importância de denunciar casos de pedofilia e manter sempre a transparência dentro de casa.

Agora que você já sabe como orientar e proteger seu filho da pedofilia, que tal aprender mais sobre como dialogar e se comunicar com os filhos adolescentes? Acesse nosso post sobre o tema e veja como lidar com esse desafio, construindo um relacionamento baseado na confiança.

Deixe um comentário